Livro selecionado: "Obras Póstumas "

อNDICE

Página Anterior

IV. Comissão Central

Admitamos que nesta entre um falso irmão, um traidor, ganho pelos inimigos da causa; que poderia ele, não tendo senão o seu voto nas decisões? Suponhamos (coisa impossível) que a comissão entre toda no mau caminho; os congressos aí estão para chamá-la à ordem.

A fiscalização dos atos da administração está no congresso, que poderá decretar a censura ou acusação contra a comissão central, por infração de seu mandato, desvio dos princípios reconhecidos, ou medidas prejudiciais à Doutrina. É por isso que ela recorrerá ao congresso nas circunstâncias em que julgar a sua responsabilidade gravemente comprometida.

Se pois o congresso é um freio para a comissão, esta adquirirá novas forças com a sua aprovação. É assim que o chefe coletivo depende, em última análise, da opinião geral, e não pode, sem perigo para si, afastar-se do caminho reto.

As principais atribuições da comissão central serão:

1.° — Cuidar dos interesses da Doutrina e da sua propaganda; sustentar sua utilidade pela conservação da integridade dos princípios reconhecidos; desenvolver todas as suas conseqüências;

2.°— Estudar princípios novos, suscetíveis de entrar no corpo doutrinário;

3.° — Concentrar todos os documentos e ensinos, que possam interessar ao Espiritismo;

4.° — Tratar da correspondência;

5.° — Manter, consolidar e estudar os laços de fraternidade entre os adeptos e as sociedades particulares nos diversos países;

6.° — Dirigir a Revista, que será o órgão oficial do Espiritismo, e a que poderá ser anexada outra publicação periódica;

7.° — Examinar e apreciar obras, artigos de jornais e todos os escritos que interessem à doutrina e refutar os ataques, quando se derem;

8.° — Publicar obras fundamentais de doutrina, nas condições mais apropriadas para sua vulgarização. A confecção e publicação daquelas, cujo plano daremos, que não tivemos tempo de fazer em nossa vida. Animar as publicações que possam ser úteis à crença;

9.° — Fundar e conservar bibliotecas, arquivos e museus;

10.° — Administrar a caixa de socorros, as salas de consultas e os albergues;

11.° — Administrar os negócios materiais;

12.° — Dirigir as sessões das sociedades;

13.° — Fazer o ensino oral;

14.° — Visitar as sociedades particulares e dar instruções àquelas que lhe procurarem o patrocínio.

Essas atribuições serão repartidas pelos diversos membros da comissão, segundo a especialidade de cada um, sendo, se preciso for, assistidos por número suficiente de auxiliares ou de simples empregados.

Página Anterior

Copyright 2004 - LAKE - Livraria Allan Kardec Editora
(Instituição Filantrópica) Todos os Direitos Reservados