Livro selecionado: "Obras Póstumas "

ÍNDICE

Página Anterior

A Minha Missão

Para lutar contra os homens é preciso coragem, perseverança e inabalável firmeza; igualmente é preciso prudência e jeito para levar as coisas de modo a não comprometer os acontecimentos por medida ou palavras intempestivas; é preciso finalmente dedicação, abnegação e disposição para o sacrifício, pois vários já recuaram.(95)

Já vês que a tua missão é subordinada a condições, que só de ti dependem.

Espírito de Verdade.

Eu. Agradeço-vos os sábios conselhos, Espírito de Verdade. Aceito tudo, sem restrição, nem pensamento reservado.

Senhor! Se vos dignaste lançar os olhos sobre mim, para satisfazer os vossos desígnios, seja feita a vossa vontade! A minha vida está em vossas mãos; disponde do vosso servo. Para tão alto empenho, eu reconheço a minha fraqueza. A minha boa vontade não falhará, mas podem trair-me as forças. Supri a minha insuficiência, dai-me as forças físicas e morais, que me sejam necessárias. Sustentai-me nos momentos difíceis e com o vosso auxílio e o dos vossos celestes mensageiros esforçar-me-ei por corresponder às vossas vistas.(96)

Observação. — Escrevo esta nota em 1o de janeiro de 1867, dez anos e meio depois de me haver sido feita esta comunicação e dou testemunho de que ela se realizou em todos os pontos, porque passei por todas as vicissitudes que me foram anunciadas.

Fui alvo do ódio de inimigos intransigentes, da calúnia, da inveja e do ciúme; infames libelos foram publicados contra mim; as minhas melhores instruções foram adulteradas; fui traído por aqueles em quem mais confiava e pago com ingratidão por aqueles a quem servi. A Sociedade de Paris foi um foco constante de intrigas urdidas por aqueles próprios que se diziam estar a meu favor e que, abraçando-me pela frente, me apunhalavam pelas costas. Disseram que os meus sectários eram pagos com o dinheiro que eu arranjava com o Espiritismo. Não tive mais repouso e muitas vezes verguei ao peso do trabalho; comprometi a saúde e arrisquei a vida.

Entretanto, graças à proteção e assistência dos bons Espíritos, que sempre me deram provas sensíveis da sua solicitude, sou feliz porque posso dizer que nunca num momento sequer senti falta de ânimo ou de coragem e prossegui sempre em minha obra com o mesmo ardor, sem preocupar-me com as setas que me jogavam. Eu devia esperar tudo isto e tudo isto se verificou, conforme me comunicou o Espírito de Verdade.

A par de tais vicissitudes, porém, que satisfação por ver a obra progredir prodigiosamente! Que doces compensações tive para as minhas tribulações! Quantas bênçãos, quantos testemunhos de real simpatia recebi dos aflitos, que a Doutrina consolou! Este resultado me havia sido comunicado pelo Espírito de Verdade que, sem dúvida, de propósito, não me tinha mostrado senão as asperezas do caminho. Seria ingratidão minha queixar-me!

Se eu dissesse que o bem compensa o mal, não diria a verdade; porque o bem —falo das satisfações morais — sobrepujou o mal, sem comparação possível. Quando me vinha uma decepção, uma contrariedade, eu me elevava, em pensamentos, acima da humanidade, colocava-me, por antecipação, na região dos Espíritos, e desse ponto culminante, onde descobria muitas razões, as misérias da vida passavam por mim sem me atingir. Habituei-me tanto a isso, que os maus nunca mais me perturbaram.(97)

(95) "Vários recuaram..." E continuam recuando. Mas Kardec venceu e deixou-nos sua obra monumental, que é o alicerce de um novo mundo, do mundo da regeneração que será a Terra do futuro. (N. do Rev.)

(96) Esta é uma prece histórica, para sempre inscrita na História Espiritual da Humanidade. Assinala o momento em que um grande Espírito confirma, encarnado na Terra, e com a mais perfeita humildade, o compromisso assumido no Mundo Espiritual. (N. do Rev.)

97) Note-se a diferença: os Espíritos Superiores advertem contra as dificuldades e os perigos, e só os inferiores prometem facilidades e glórias àqueles que desejam iludir. (N. do Rev.)

Página Anterior

Copyright 2004 - LAKE - Livraria Allan Kardec Editora
(Instituição Filantrópica) Todos os Direitos Reservados