Livro selecionado: "Obras Póstumas "

ÍNDICE

Página Anterior

Próxima Página

Controvérsia Sobre a Existência de Seres Intermediários entre o Homem e Deus

Na pág. 323:

"Bem compreendemos nós o modo de transmissão do pensamento; mas somos impotentes para compreender, pelas leis da simpatia harmônica, o sistema pelo qual o homem forma em si mesmo tal ou qual pensamento, tal ou qual imagem, e esta solicitação de objetos exteriores. Isto decorre das propriedades do organismo, e a psicologia, descobrindo nesta faculdade rememorativa ou criadora, segundo o desejo do homem, alguma coisa de antagônico com as propriedades do organismo, fá-la depender de um ser substancial diferente da matéria.

"Começamos, pois, a descobrir no fenômeno do pensamento certas lacunas entre a capacidade das leis fisiológicas do organismo e o resultado obtido.

"O germe do fenômeno, se assim se pode dizer, é fisiológico; mas a sua extensão verdadeiramente prodigiosa não o é; e aqui urge admitir que o homem goza de uma faculdade estranha a qualquer dos dois elementos materiais de que, até o presente, o temos considerado composto. O observador de boa fé reconhecerá, portanto, no caso, uma terceira parte constitutiva do homem, parte que começa a revelar-se-lhe, sob o ponto de vista da psicologia magnética, por caracteres novos e semelhantes aos que os filósofos dão à alma. A existência desta, porém, acha-se mais bem demonstrada pelo estudo de outras faculdades do sonambulismo magnético. Assim pois a vista à distância, quando completa e claramente insulada da transmissão do pensamento, jamais poderá ser explicada pela extensão do simpático orgânico".

Depois na pág. 330:

"Temos, como se vê, sérios motivos para afirmar que o estudo dos fenômenos magnéticos tem estritas relações com a filosofia e a psicologia. Assinalamos o trabalho por fazer e para ele convidamos os especialistas".

Nas páginas seguintes trata-se dos seres imateriais e das suas relações com o homem carnal.

Na pág. 349:

"Nenhuma dúvida temos, precisamente por causa das leis psicológicas, que apontamos neste trabalho, de que a alma humana pode ser esclarecida diretamente por Deus, ou por outra inteligência. Acreditamos que esta comunicação possa realizar-se no estado normal e no extático, quer seja espontânea, quer artificial".

Na pág. 351:

"Repetiremos, pois, que a previsão humana, natural, é limitada e não poderia ser tão precisa, tão constante e tão largamente exposta, como o foram as previsões dos profetas sagrados e de outros homens, inspirados por inteligência superior à alma humana".

Na pág. 391:

"A ciência e a crença no mundo sobrenatural são dois termos antagônicos: mas, digamo-lo, é isto devido à exageração de ambas as partes.

"Parece-nos muito possível a aliança entre a ciência e a lei e, desde que ela se efetue, o espírito humano se achará no auge da sua perfectibilidade terrestre".

Página Anterior - Próxima Página

Copyright 2004 - LAKE - Livraria Allan Kardec Editora
(Instituição Filantrópica) Todos os Direitos Reservados