Livro selecionado: "O Livro dos Médiuns "

ÍNDICE

Capítulo XXX

Capítulo 2º

Da Administração

Artigo 8 - A Sociedade será administrada por um diretor-presidente assistido pelos membros de uma diretoria e de uma comissão.

Artigo 9 - A diretoria se constituirá de: presidente, vice-presidente, secretário geral, dois secretários assistentes e um tesoureiro. Poderão ser nomeados um ou mais presidentes honorários. Na falta do presidente e do vice-presidente as sessões poderão ser presididas por um dos membros da comissão.

Artigo 10 - O diretor-presidente deverá dedicar todas as suas atenções aos interesses da Sociedade e da ciência espírita. Cabe-lhe a direção geral e a superintendência da administração, bem como a conservação dos arquivos. O presidente é nomeado por três anos, e os demais membros da diretoria por um ano, sendo indefinidamente reelegíveis.

Artigo 11 - A comissão se compõe dos membros da diretoria e de mais cinco titulares, escolhidos de preferência entre os que tenham prestado concurso ativo aos trabalhos da Sociedade, prestado serviços à causa do Espiritismo ou revelado seu espírito benevolente e conciliador. Esses cinco membros são, como os da diretoria, nomeados por um ano e reelegíveis. A comissão é presidida de direito pelo diretor-presidente ou na sua falta pelo vice-presidente ou por aquele de seus membros designado para esse fim. A comissão é encarregada do exame prévio de todas as questões administrativas e outras ligadas à Sociedade; do controle das receitas e despesas da Sociedade e das contas do tesoureiro; de autorizar as despesas ordinárias e todas as medidas que julgar necessárias. Deve ainda examinar as matérias de estudo propostas pelos diversos membros, formulá-las ela mesma, a seu turno, e fixar a ordem das sessões de acordo com o presidente. O presidente pode sempre opor-se ao exame de certos assuntos e sua colocação na ordem do dia, salvo quando se recorrer à diretoria, que decidirá. A comissão se reúne regularmente antes da abertura das sessões para o exame dos assuntos em pauta, e também em qualquer outro momento que julgar conveniente. Os membros da diretoria e da comissão que estiverem ausentes durante três meses consecutivos, sem terem apresentado justificativa, serão considerados como tendo renunciado às suas funções e será providenciada a sua substituição.

Artigo 12 - As decisões, sejam da Sociedade ou da comissão, serão tomadas por maioria absoluta dos membros presentes; em caso de empate o voto do presidente decidirá. A comissão pode deliberar com a presença de quatro de seus membros. A votação secreta poderá ser feita se for pedida por cinco membros.

Artigo 13 - Cada três meses, seis membros escolhidos entre os titulares ou os sócios livres são designados para cumprir as funções de comissários. Os comissários são encarregados de velar pela ordem e a boa realização das sessões, de verificar o direito de participação de qualquer pessoa estranha que se apresente para assisti-Ias. Para esse fim os membros designados se entenderão, de maneira a que um deles esteja presente no início das sessões.

Artigo 14 - O ano social começa em 1º de abril. As designações para a diretoria e a comissão serão feitas na primeira sessão do mês de maio. Os membros em exercício continuarão em suas funções até essa época.

Artigo 15 - Para prover às despesas da Sociedade será cobrada uma cota anual de 24 francos dos titulares e de 20 francos dos sócios livres. Os membros titulares pagarão também uma jóia de 10 francos quando de sua admissão. A cota é paga integralmente para o ano em curso. Os membros admitidos no correr do ano só pagarão, nesse primeiro ano, os trimestres que faltarem, compreendido o da admissão. Quando marido e mulher forem aceitos como sócios livres ou titulares só lhes será exigida uma cota e meia para os dois. Cada seis meses, a 1º de abril e a 1º de outubro, o tesoureiro prestará contas à comissão do emprego e da situação dos fundos. As despesas correntes com aluguéis e outras obrigatórias havendo sido pagas, se houver saldo a Sociedade determinará o seu emprego.

Artigo 16 - Será conferido a todos os membros admitidos, sócios livres ou titulares, um cartão de associado com especificação do seu título. Esse cartão fica depositado com o tesoureiro, do qual o novo membro poderá retirá-lo pagando a sua cota de admissão. O novo membro não pode assistir às sessões antes de retirar o seu cartão. A falta de retirada, um mês após a sua admissão, fará que ele seja considerado demissionário. Será igualmente considerado demissionário todo membro que não houver pago a sua cota anual no primeiro mês de renovação do ano social, desde que não tenha atendido ao aviso enviado pelo tesoureiro.

Copyright 2004 - LAKE - Livraria Allan Kardec Editora
(Instituição Filantrópica) Todos os Direitos Reservados