Livro selecionado: "O Livro dos Espíritos"

ÍNDICE

Capítulo IV

Lei da Reprodução

I - População do Globo

686. A reprodução dos seres vivos é uma lei natural?

— Isso é evidente; sem a reprodução o mundo corpóreo pereceria.

687. Se a população seguir sempre a progressão constante que vemos, chegará um momento em que ela se tornará excessiva na Terra?

— Não. Deus a isso provê, mantendo sempre o equilíbrio. Ele nada faz de inútil. O homem, que só vê um ângulo do quadro da Natureza, não pode julgar da harmonia do conjunto.(1)

(1) A população do mundo continua em intenso crescimento (Veja-se Problación Mundial, de A. M. Carr Saunders, Fondo de Cultura Econômica, México 1959), mas os jogos de equilíbrio da própria Natureza são visíveis para os observadores do movimento demográfico. Por outro lado, na proporção em que cresce a população, a Ciência e a Técnica aumentam as possibilidades de produção e de aproveitamento de regiões inabitadas. As apreensões e o pessimismo de Malthus e seus discípulos dão bem um exemplo do que seja "ver apenas um ângulo do quadro da Natureza". Leia-se em A Marca da Violência, de Fred Werthan, edição Ibrasa, São Paulo, 1968, o capítulo O Mito de Malthus, que mostra a atualidade da posição espírita nesse terreno. (N. do T.)

Copyright 2004 - LAKE - Livraria Allan Kardec Editora
(Instituição Filantrópica) Todos os Direitos Reservados