Livro selecionado: "Obras Póstumas "

ÍNDICE

Acontecimentos

12 de maio de 1856
Sessão pessoal em casa do Sr. Baudin

P. (À Verdade). O que pensais do Sr. M.? Terá ele influência nos acontecimentos?

R. Mais vozes do que nozes. Ele tem boas idéias e é homem de ação; mas não é uma cabeça.

P. Deve tomar-se à risca o que foi dito quanto a caber-lhe o papel de destruidor do que existe?

R. Não; quiseram personificar nele o partido, cujas idéias compartilha.

P. Posso entreter com ele relações de intimidade?

P. Por enquanto, não; correrias perigos sem vantagens.

P. O Sr. M., que dispõe de um médium, disse que lhe precisaram a marcha dos acontecimentos, quase com dia fixo; é isto verdade?

R. Sim; fixaram-lhe épocas, mas foram Espíritos levianos, que sabem mais do que ele e que lhe exploram a exaltação. Bem sabes que não devemos precisar as coisas futuras. Os acontecimentos pressentidos devem realizar-se em um tempo próximo, mas não pode ser prefixado.

P. Os Espíritos dizem ser chegados os tempos, em que se devem completar aquelas coisas; que sentido devemos dar a essas palavras?

R. Para coisas de tamanha gravidade, que são alguns anos de mais ou menos? Elas não vêm nunca de chofre e como um raio, mas são lentamente preparadas por acontecimentos parciais que são como precursores, ruídos surdos, que precedem a erupção do vulcão. Pode pois dizer-se que os tempos são chegados, sem significar que chegarão amanhã. Quer dizer que nos achamos no período em que se realizarão.(91)

P. Confirmais o que foi dito — que não haverá cataclismo?

R. Seguramente não deveis recear, nem dilúvio, nem incêndio do nosso planeta, nem coisas deste gênero, porque não se pode dar o nome de cataclismo a perturbações locais, como as que se têm dado em todos os tempos. Não haverá senão um cataclismo moral de que os homens serão os instrumentos.(92)

(91) Vemos aqui a confirmação do que assinalamos na nota da página anterior. Nada aconteceu bruscamente, mas através dos anos e dos acontecimentos parciais, guerras locais e revoluções sociais que precederam as grandes conflagrações. O grifo é nosso. (N. do Rev.)

(92) A transformação atual da Terra não é física, mas essencialmente moral. O mundo se transforma para atingir um plano mais elevado. Não são os elementos naturais, mas os homens os agentes dos grandes cataclismos. (N. do Rev.)

Copyright 2004 - LAKE - Livraria Allan Kardec Editora
(Instituição Filantrópica) Todos os Direitos Reservados