Livro selecionado: "Obras Póstumas "

ÍNDICE

VII. Predileção dos Profetas sobre Jesus

Além das afirmações de Jesus e da opinião dos Apóstolos, há um testemunho, de que os mais ortodoxos dos crentes não podem negar o valor, pois que o exibem constantemente como artigo de fé; é o do próprio Deus, isto é, o dos profetas, seus inspirados, anunciando a vinda do Messias.

Eis as passagens da bíblia consideradas como predição desse grande acontecimento:

"Eu o verei, mas não agora; eu o contemplarei, mas não de perto. Nascerá uma estrela de Jacó, e levantar-se-á uma vara de Israel, e ferirá os capitães de Moabe e destruirá todos os filhos de Sete (NÚMEROS, XXIV, 17).

"Eu lhes suscitarei do meio de seus irmãos um profeta semelhante a ti, e porei na sua boca as minhas palavras, e ele lhes dirá tudo o que eu lhe mandar.

E o que não quiser ouvir as suas palavras, que ele falar em meu nome, eu me vingarei dele. (DEUTERONÔMIO, XVIII, 18 e 19).

"E quando os teus dias forem completos para ires para teus pais, eu suscitarei um do teu sangue, que será de teus filhos, e estabelecerei o seu reino. Esse me edificará casa, e firmarei o seu trono para sempre.

Eu serei seu pai e ele será meu filho, e eu não tirarei dele a minha misericórdia, como eu a tirei do teu predecessor.

Mas eu o estabelecerei na minha casa e no meu reino para sempre e o seu trono será perpetuamente firmíssimo". (I — PARALIPÔMENOS, XVII, 11 a 14).

"Pois por isso o mesmo Senhor vos dará este sinal. Eis que uma virgem conceberá e parirá um filho, e será chamado o seu nome Emmanuel". (ISAÍAS, VII, 14).

"Porquanto já um pequenino se acha nascido para nós, e um filho nos foi dado e a nós, e foi posto o principado sobre o seu ombro; e o nome, com que se apelide será Admirável, Conselheiro, Deus, Forte, Pai do futuro século, Príncipe da paz" (ISAÍAS, IX, 5).

"Eis aqui o meu servo; eu o ampararei; o meu escolhido; nele pôs a minha alma a sua complacência; sobre ele derramarei o meu espírito; ele promulgará a justiça às nações.

Não clamará, não fará acepção de pessoas, nem a sua voz se ouvirá fora.

Não será triste, nem turbulento, até que estabeleça na terra a justiça". (ISAÍAS, XLII, 1, 2 e 4).

"Verás o fruto do que a sua alma trabalhou, e se fartará; aquele mesmo justo, meu servo, justificará a muitos com a sua ciência, e ele tomará sobre si as suas iniqüidades". (ISAÍAS, LIII, 11).

"Salta de extremado prazer, oh! filha de Siam, enche-te de júbilo, oh! filha de Jerusalém; eis aí o teu rei virá a ti justo e salvador; ele é pobre, e ele vem montado sobre uma jumenta, e sobre o potrinho da jumenta.

E eu exterminarei as carroças de Efraim e os cavalos de Jerusalém, e os arcos que servem na guerra serão quebrados; e ele anunciará a paz às gentes, e o seu poder se estenderá de um até o outro mar, e desde os rios até as extremidades da terra". (ZACARIAS, IX, 9 e 10).

"E ele estará firme, e apascentará o seu rebanho na fortaleza do Senhor, na sublimidade do nome do Senhor, seu Deus; e eles se converterão, porque agora se engrandecerá ele até as extremidades da terra". (MIQUÉIAS, V, 4).

A distinção entre Deus e o seu futuro enviado está caracterizada de modo claríssimo.

Deus o designa por seu servo; por conseguinte, seu subornado. Nem uma palavra só, que dê a idéia de igualdade em poderes, nem de consubstancialidade entre duas pessoas.

Ter-se-ia Deus enganado, e os homens, três séculos depois de Cristo, enxergariam melhor do que Ele? Esta é segundo parece, a sua pretensão.

Copyright 2004 - LAKE - Livraria Allan Kardec Editora
(Instituição Filantrópica) Todos os Direitos Reservados