Livro selecionado: "Obras Póstumas "

ÍNDICE

Próxima Página

VI. Opinião dos Apóstolos

Até aqui nos temos apoiado exclusivamente nas próprias palavras de Cristo, como elemento essencial de convicção, porque fora daí só pode haver opiniões subjetivas; de todas essas opiniões, as de mais valor são, inquestionavelmente, as dos Apóstolos, por terem sido seus companheiros de missão e poderem deixar escapar qualquer indício de revelação secreta, que sobre a sua natureza Jesus lhes houvesse feito. Tendo vivido em sua intimidade, melhor que ninguém deviam tê-lo conhecido.

Vejamos pois como eles o consideram:

"Varões israelitas, ouvi estas palavras: A Jesus Nazareno, varão aprovado por Deus entre vós com virtudes, e prodígios, e sinais, que Deus obrou por ele no meio de vós, como também vós o sabeis;

A este, depois de vos ser entregue pelo decretado conselho e presciências de Deus, crucificando-o por mãos iníquas, lhe tirastes a mesma vida;

Ao qual Deus ressuscitou, soltas as dores do inferno, por quanto era impossível que por este fosse retido;

Porque Davi diz dele: Eu via sempre o Senhor diante de mim; porque ele está à minha direita, para que eu não seja comovido.

Por amor disto se alegrou o meu coração, e se regozijou a minha língua, além de que a minha carne repousará em esperança.

Porque não deixarás a minha alma no inferno, nem permitirás que o teu santo experimente corrupção.

Tu me fizeste conhecer os caminhos da vida, e me encherás de alegria, mostrando-me a tua face". (ATOS DOS APÓSTOLOS, II, 22 a 28. — Pregação de S. Pedro).

Assim que, exaltado pela dextra de Deus, e havendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou sobre nós a este, a quem vós vêdes e ouvis;

Porque Davi não subiu ao céu; mas ele mesmo disse: O Senhor disse ao meu Senhor: — Assenta-te à minha mão direita.

Até que eu ponha a teus inimigos por escabelo de teus pés.

Saiba logo toda a casa de Israel com a maior certeza que Deus o fez não só Senhor, mas também Cristo, a este Jesus a quem

vós crucificastes". (ATOS DOS APÓSTOLOS, II, 33 a 86). — Pregação de S. Pedro).

Moisés, sem dúvida, disse: Porquanto o Senhor vosso Deus vos suscitará um profeta dentre vossos irmãos semelhante a mim; a este ouvireis em tudo que ele vos disser.

E isto acontecerá: toda a alma que não ouvir aquele profeta será exterminada do meio do povo...

Deus, ressuscitando a seu Filho, vô-lo enviou primeiramente a vós, para que vos abençoasse, a fim de que cada um se aparte da sua maldade". (ATOS DOS APÓSTOLOS, II, 23, 23 e 26 — Pregação de S. Pedro).

Próxima Página

Copyright 2004 - LAKE - Livraria Allan Kardec Editora
(Instituição Filantrópica) Todos os Direitos Reservados