Livro selecionado: "A Gênese"

ÍNDICE

Teoria da Incrustação

4. Mencionamos essa teoria unicamente por memória, já que nada tem de científica; e o fazemos apenas porque ela teve alguma repercussão nos últimos tempos e porque não deixou de seduzir algumas pessoas. A carta a seguir transcrita resume-a:

"Deus, segundo a Bíblia, criou o mundo em seis dias, quatro mil anos antes da era cristã. Isso é contestado pelos geólogos pelo estudo dos fósseis e pelos milhares de caracteres incontestáveis de ancianidade que fazem remontar a origem da Terra a milhões de anos, e portanto as Escrituras dizem a verdade, e assim igualmente os geólogos; e um simples campônio (1) foi quem os fez ficarem de acordo, quando nos ensinou que nossa Terra apenas é um planeta incrustativo, bastante moderno, composto de materiais bastante antigos.

(1) O Sr. Michel, de Figagnières (Varone), autor da "Chave da vida".

"Depois do arrebatamento do planeta desconhecido, chegado à maturidade ou em harmonia com aquilo que existia no lugar que hoje ocupamos, a alma da Terra recebeu ordem de reunir seus satélites para formar nosso globo atual segundo as regras do progresso em tudo e por tudo. Somente quatro desses astros consentiram na associação que lhes era proposta; apenas a Lua persistiu em sua autonomia, eis que também os globos têm livre-arbítrio. Para proceder a essa fusão, a alma da Terra lançou em direção aos satélites um raio magnético atrativo, que colocou em estado cataléptico todos os seres, vegetais, animais e humanos, trazidos para a comunidade. Tal operação apenas teve por teste munhas, a alma da Terra e os grandes mensageiros celestes que a ajudaram nesta grande obra, abrindo os globos para tornar comuns suas entranhas. Operada a soldadura, as águas escorreram para os vazios deixados pela ausência da Lua. As atmosferas se confundiram, e começou o despertar, ou a ressurreição dos germes cataleptizados; o homem foi tirado de seu estado de hipnotismo, por último, e viu-se rodeado pela vegetação luxuriante do paraíso terrestre, e pelos animais que em paz pastejavam ao seu redor. Tudo isso pode ser feito em seis dias, com o auxílio de trabalhadores tão poderosos, como os que Deus havia encarregado de tal realização. O planeta Ásia nos trouxe a raça amarela, a de civilização mais antiga; com o planeta África veio a raça negra; a Europa trouxe a raça branca, e o planeta América, a raça vermelha. A Lua talvez nos trouxesse a raça verde, ou azul.

"Assim, certos animais, dos quais apenas encontramos os restos, jamais teriam vivido em nossa Terra atual, mas foram trazidos de outros mundos deslocados pela velhice. Os fósseis que encontramos em climas onde não poderiam viver neste mundo, viviam sem dúvida em zonas muito diferentes, nos globos em que se originaram. Tais restos, por exemplo se encontram nos pólos de nossa Terra, quando viviam no equador de seus globos primitivos.

5. Esta teoria tem contra si os dados mais positivos da ciência experimental; por outro lado, ela olvida por completo, a questão da origem, que pretendeu resolver. Ela descreve bem o modo porque teria sido formada a Terra, mas não diz como se formaram os quatro mundos que teriam sido reunidos para a constituir.

Se as coisas se houvessem desenrolado daquela forma, por que é que em parte alguma se encontram os traços dessas imensas soldaduras que deveriam alcançar até as entranhas do globo? Cada um de tais globos, trazendo seus materiais próprios, a Ásia, a África, a Europa e a América, teriam cada uma sua Geologia particular diferente, o que não se dá. Ao contrário, e para principiar, vê-se o núcleo granítico uniforme, de composição homogênea em todas as partes do globo, sem solução de continuidade. Ademais, as camadas geológicas de formações idênticas, em sua constituição, por toda a parte superpostas na mesma ordem, continuam homogêneas, sem interrupção de um lado para o outro dos mares, da Europa até a Ásia, à África, à Amé rica e reciprocamente. Tais camadas, testemunhas das transformações do globo, atestam que essas transformações se realizaram sobre toda a superfície e não sobre uma parte apenas; elas nos mostram os períodos de aparecimento, de existência e de desaparecimento das mesmas espécies animais e vegetais, igualmente, nas diversas partes do mundo; a fauna e a flora desses períodos afastados, por toda parte caminham simultaneamente, sob a influência de uma temperatura uniforme, a qual muda de caráter em toda parte, à medida que a temperatura se modifica. Um tal estado de coisas é inconciliável com a formação da Terra pela junção de diversos mundos diferentes.

Além disso, pergunta-se o que teria sido feito do mar, que ocupa o vazio deixado pela Lua, se esta não tivesse recusado juntar-se às suas irmãs, por má vontade? O que sucederia à Terra atual, se um dia a Lua tivesse a fantasia de vir retomar seu lugar e assim expulsar o mar?

6. Este sistema seduziu algumas pessoas porque parecia explicar a presença das diversas raças de homens sobre a Terra, assim como sua localização; porém, já que tais raças puderam germinar em mundos separados, por que não teriam elas podido fazê-lo em pontos diferentes do mesmo globo? É querer resolver uma dificuldade por outra dificuldade muito maior. Com efeito, qualquer que tivesse sido a rapidez e a destreza com que houvesse sido feita a operação, tal junção não teria sido possível, sem abalos violentos; tanto mais rápida mais teriam sido desastrosos os cataclismos. Parece também impossível que seres simplesmente adormecidos num sono cataléptico tivessem podido resistir a tais abalos para acordar em seguida, tranqüilamente. Se não se tratasse senão de germes, em que consistia? Por que maneira, seres inteiramente formados teriam sido reduzidos ao estado de germes? Sempre permaneceria a questão de saber por que modo tais germes se teriam novamente desenvolvido. Teríamos ainda a Terra formada por via de milagre; apenas, por outro, menos poético e menos grandioso que o da Gênese bíblica, ao passo que as leis naturais dão de sua formação uma explicação muito completa, e sobretudo mais racional, deduzida da observação. (1)

(1) Quando um tal sistema se liga a toda uma cosmogonia, é lícito perguntar sobre qual base racional pode repousar o resto.

Copyright 2004 - LAKE - Livraria Allan Kardec Editora
(Instituição Filantrópica) Todos os Direitos Reservados